Aeroporto III

Adormecido tempo, hiato breve
hífen de revolta entre dentes
primitivos movimentos
o que encobrem
da tua essência?

um hiato de olhar sobre as partes
que já não necessitamos

nem de pó, nem de papel
sobre as pedras das partes
o real emerge

vigorosa raiz, forte substância
recoberta pela maciez
da alma certa

perfeito ludo que não
mais jogamos, já ao largo
de nosso encontro

nada mais

o movimento é das essências
e de óleos
a paz é total

15.6.04

Poema inédito, a ser publicado em breve no livro Abrašos e Abrazos

S˘nia Regina e José Gil