Conto Erótico nº2

Sabe que você tem olhos lindos?
Estou sabendo agora.
Tem exatamente a cor de um abscesso peritoneal.
Você só está sendo gentil.
Gostaria de ver o resto do seu rosto.
É contra o regulamento.
Baixa a máscara só um pouquinho.
Não. Depois você pode me ver toda.
Toda?
Todo o rosto, quero dizer. O campo operacional está pronto.
Bisturi. Você é nova aqui?
Comecei ontem.
Como é seu nome?
Não digo.
Só a primeira letra. Quero lhe fazer uma surpresa.
É "esse".
Olha só.
Mas você é doido!
Por quê? Posso fazer a incisão no formato que quiser.
E se o meu nome começasse com "agá"?
Aí, pobre do paciente. Perco o paciente mas não perco o galanteio. Pinça número 4.
Pinça número 4.
Sônia.
So... Como?
O seu nome é Sônia.
Errou.
Errei mesmo. Acho que atingi uma artéria. Vamos ter que suturar. Você sabe costurar?
Isso é uma proposta? Upa, deixei cair a gaze.
Nervosa? Eu sei que sou irresistível, mas isso não é razão pra rechear o paciente. Sandra? Soraia?
Não. Sua mão...
Eu sei, eu sei. Há algo nas mãos de um cirurgião que excita as mulheres. Elas são sensíveis e ao mesmo tempo firmes e ágeis, como as de um concertista de violino e...
Não. Eu quis dizer, que fim levou a sua luva?
Ai, meu Deus. E agora, como é que eu vou descobrir a luva aí dentro?
Oh...
Que foi?
Quando você mergulhou a mão nua aí dentro. Me deu um arrepio.
Tire a máscara. Tire toda a máscara.